voltar

O MUNDO REAL

  Vivemos no plano da Terra imersos num estado de inconsciência. Não recordamos quem fomos e de onde viemos, porém em alguns indivíduos ocorre um sentimento de saudades, que não se sabe de onde vem.
  São estes mistérios e indagações internas, que nos vão estimulando ir à busca de nossas origens.
  Não nos é mais possível acreditar que somos apenas um ser que nasce, cresce, casa-se, cria os filhos, se aposenta e morre. É nesta busca que vamos encontrando respostas e descobrindo que a vida tem um sentido maior. Que vivemos e morremos muitas e muitas vezes.
  Vidas após vidas, ricas de experiências, que não se perderam, fazendo parte de nossa bagagem conscencional. Bagagem essa, que em determinado momento ao ser aberta, nos revela potenciais internos, que estavam adormecidos e que nos estimula a nos conhecermos cada vez mais.
  E quanto mais nos conhecemos, mas entendemos que somos como atores, encenando no teatro da vida. A cortina do tempo se abre e a visão para um mundo real se amplia. Passamos assim, a compreender que vivemos no mundo da ilusão onde tudo é passageiro, pois no palco desta vida encenamos um personagem e na próxima estaremos encenando outro.
  Uma melhor ou pior atuação neste palco vai depender do aproveitamento de todas as experiências acumuladas em outras vidas e perder tempo com coisas passageiras só atrasará nossa evolução, pois sabemos que quanto mais buscamos o conhecimento, mais estaremos adentrando o mundo real, que nos auxiliará a encontrar as respostas para as indagações que vão aflorando em nossa consciência, conforme vamos adentrando esses campos mais sutis da vida, como também melhorando a nossa atuação no palco da vida presente.
  Ao viver o mundo real passamos a compreender e aceitar as leis da Vida. Percebemos sutilmente o que está por trás de cada situação vivida no mundo da ilusão, que muitas vezes está para nos manter iludidos e fora da conexão com a realidade. Esta falta de conexão que direciona a consciência para um caminho, onde podemos nos atrasar ou até nos desviar de nosso planejamento reencarnatório.
  Devemos sim, viver nossa vida material, porém conscientes que a real tarefa é evoluir e servir a Luz, buscando, através das novas experiências abastecer nossas bagagens, que serão aquelas que nos auxiliarão a viver em planos superiores ou inferiores, de acordo com as escolhas que fizermos em nossas vidas.
  Viver o mundo real é vivermos conscientes que somos luz.

APARECIDA

voltar