voltar

O LIVRE-ARBÍTRIO

  Centelhas de luz a todo o momento são espargidas pela Grande Fonte de energia.
  Começa-se então, a grande caminhada em busca da evolução, que através da força que lhe é inerente, percorre todos os reinos, mineral, vegetal, animal, experienciando por onde passa, adquirindo vibrações próprias até chegar a um momento, onde a consciência individualizada está pronta para vivenciar novas experiências, porém no reino humano e com uma diferença, Deus lhe concede o poder da escolha, a liberdade de seguir o caminho que quiser, o poder do livre-arbítrio.
  Até então, a caminhada era guiada pela força do instinto, porém agora sua escolha dependerá de todas as experiências que serão adquiridas.
  O aproveitamento das experiências nas idas para o plano espiritual e vindas no plano da Terra, como também tudo o que recebeu como informação nos outros reinos, que não se perderam, pois estão gravadas no disco conscencional é que determinarão se as escolhas serão boas ou ruins.
  A todo o instante nos deparamos com as ditas bifurcações e é neste momento que todo o conhecimento adquirido nos será útil, pois o que determinará a nossa felicidade amanhã será o resultado de nossa escolha hoje.
  Toda consciência quer liberdade para agir, porém precisa também ter a responsabilidade de arcar com suas más decisões e não culpar a DEUS depois por sua infelicidade.
  Estamos vivenciando dias onde precisamos estar sempre vigilantes em nossas decisões.
  Precisamos ter a responsabilidade de usarmos nossa liberdade de escolha com discernimento, procurando analisarmos melhor cada situação, sentindo o nosso coração, se ele está angustiado ou em paz.
  Precisamos decidir aquilo que queremos nos alimentar, se com energias de sentimentos e pensamentos inferiores ou com o bem.
  É hora de optarmos pelo melhor, sairmos de cima do muro e ficarmos na luz..
  Nossa felicidade depende de nossa escolha e temos toda liberdade para decidirmos sermos felizes ou infelizes, porém é muito importante não deixarmos que nosso ego nos influencie, pois ele se alimenta de ilusão.
  A ilusão cega os olhos daquele que ainda não crê em Deus e que acha que a vida só se resume em viver a vida material, não se importando em prejudicar os outros para se conquistar o que se deseja.
  Não podemos mais alegar ignorância, pois já temos o conhecimento de exemplos que nos foram deixados pelos profetas, mestres e avatares que estiveram no plano da Terra.
  Nosso Mestre Jesus nos deixou um sábio preceito: “Amar ao próximo como a si mesmo”. Se procurarmos lembrar sempre desse ensinamento no momento que precisarmos tomar uma decisão, com certeza estaremos fazendo o bom uso de nosso livre-arbítrio e de centelhas, passaremos a ser estrelas a brilhar no caminho daqueles que ainda não perceberam o poder da escolha e a importância do livre-arbítrio, porque o plantio é livre, porém a colheita será obrigatória.

APARECIDA

voltar