voltar

O CAMINHO DA ILUSÃO

  Toda consciência ao reencarnar no plano da Terra passa por um processo de esquecimento, onde as lembranças de suas vidas passadas são temporariamente esquecidas. Todas as experiências vivenciadas nas vidas anteriores são a bagagem espiritual que o ser carrega de encarnação a encarnação, tornando-o assim, mais experiente ou inexperiente, em relação aos conceitos de vida física e espiritual. Todas as informações obtidas não se perderam e é o que definirá uma vida mais tranqüila ou cheia de percalços, devido a pouca visão da consciência, de discernir os melhores caminhos na vida terrena.
  Porém ninguém fica deserdado e as informações vão chegando de todos os lados, para que o ser possa despertar e expandir a sua consciência, compreendendo o que realmente significa a passagem pela vida física. Quanto mais imaturidade conscencional, mais o ser deixa-se iludir por caminhos ilusórios e os quais podem lhe trazer conseqüências de retardamento, em toda uma programação espiritual da consciência reencarnada.
  Os orientais chamam o plano terreno do Mundo Maya, que significa o Mundo das ilusões, pelo fato de tudo aqui ser passageiro e sem consistência. É o mundo das aparências, das formas e o que vale é o que se tem e não o que se é. A beleza, a riqueza, o poder são valores buscados para se alcançar a felicidade.
  Quando a consciência ainda é um tanto imatura - espiritualmente falando - deixa-se levar por tudo que lhe é imposto pela “grande massa” e o ego passa cada vez mais a abafar a voz interior, que vem de sua alma a lhe indicar os caminhos que poderão lhe trazer a paz e a harmonia que tanto o ser almeja e que acha que só poderá encontrá-las, quando possuir tudo o que são os valores vividos nos dias de hoje.
  Essa visão distorcida do que realmente é o mais importante – ser ou o ter - torna o ser apegado a tudo o que é ilusão e como escravo, vive em função somente da vida material, buscando cada vez mais reter, sem perceber que tudo está aí para ser usufruído e compartilhado, porém sem a visão egoísta que somos donos eternos de tudo.
  Para que possamos transcender esses valores que tantos nos aprisionam, precisamos nos libertar de tudo o que é inferior e que colaboram para que se formem os “cascões energéticos” que são responsáveis por desequilíbrios, impedindo assim, que a luz interior possa ser expandida. Porém, a maioria das consciências reencarnadas vive como se fossem estar aqui no plano físico eternamente, sem se interessarem pelas questões do espírito. No entanto, ninguém estaciona e a vida sempre nos leva adiante, a buscarmos as respostas para as indagações do interno: “De onde eu vim?”, “Para onde vou?”, “Quem sou?”.
  Infelizmente o ser só começa a se preocupar com estas questões, num momento de dificuldade ou no final de sua vida física. Quanto tempo perdido!
  Porém se buscarmos maior contato com o nosso íntimo, através de meditações, poderemos acessar um arsenal de informações, que trarão conhecimentos relacionados a todos esses questionamentos descritos acima, contribuindo para que a vida se torne mais compreensível. Alinhados com a energia da nossa alma, a intuição se revelará tornando-se nosso guia e que mais centrados teremos um equilíbrio maior para discernir melhores caminhos em nossa vida, não nos deixando levar pelas luzes da ilusão, que tentam ofuscar nossa visão, impedindo que possamos subir mais um degrau em nossa escala evolutiva.

APARECIDA

voltar