borboletas e a natureza

ECOS DE DAVHANA - Informativo: Abril /2011

SERENIDADE E COMPREENSÃO

   Dias difíceis atravessa a humanidade deste planeta!

   Os meios de comunicação não param de anunciar desastres a nível planetário. Sabe-se que o mundo dos negócios apresenta-se fragilizado, porém não é divulgado pelo fato de não se agravar ainda mais essa situação. A ciência não conseguindo mais dar as falsas explicações à fenômenos até então completamente elucidáveis, sai de sua discrição milenar e começa a revelar mais claramente o que já não se pode ocultar da visão comum. A decadência da moralidade do ser encarnado atinge proporções consideráveis, mergulhando em um caos cada vez mais profundo, destruindo valores que mantinham as bases do bem-estar na face da Terra.


   Diante de tantas adversidades, vive hoje o ser humano na superfície desse planeta, um clima de expectativas e apreensão acerca do porvir.

   O que está por acontecer? Haverá um amanhã?

   Nessas horas de grandes incertezas, a busca da serenidade e da compreensão é o único caminho, pois o que está ocorrendo não mais se resolve pelos métodos convencionais, a solução de tais problemas transcende o âmbito físico do planeta.

   Resta ao homem buscar sintonizar-se com os ritmos suprafisicos da Terra e estar preparado para enfrentar as dificuldades que gerou a si próprio, por não atender os muitos sinais que lhe foram sendo mostrados ao longo das décadas passadas. De várias formas esta humanidade tem sido avisada sobre seu comportamento antiespiritual e o esquecimento de sua união com a realidade interna. Voltando todo seu interesse para o ego e para o seu aperfeiçoamento intelectual, fez criar condições de vida incompatíveis com seu estado natural de ser.

   Não há mais como esperar situações mais cômodas. Imprescindível se faz renunciar a necessidades individuais e egoístas, aderindo ao trabalho grupal e entrar em uma nova etapa de puro serviço altruísta, unir esforços de todos e numa verdadeira fraternidade, semear novos valores permitindo que essa energia se difunda por todo o globo terrestre.

   Não há força, por maior que seja, que impeça o contato interno e a recorrer a um poder superior. Nem mesmo um momento de maior tensão deve retirar-nos da serenidade interna e por mais que haja atribulações, devemos invocar a energia da harmonia e compreender que o planeta está passando por uma profunda transformação em seu estado físico como também espiritual. Como um grande processo de cura, a Terra está rompendo laços com energias ultrapassadas para ressurgir em uma nova consciência e todos os que puderem compreender esses efeitos transformadores serão conduzidos a participar de uma nova humanidade.

   A etapa atual requer de todos um estado de pura conscientização ante os acontecimentos a nível planetário. Um poderoso auxílio é estarmos despertos equilibrando as instabilidades mentais e emocionais que possam ocorrer e nos afastar de especulações sem fim evolutivo que só levam a desinformação. Assim estaremos isentos de contribuir com agravamento da situação geral.

   Grupos devem ser formados no sentido de aumentar a energia positiva através da oração. Monastérios, templos, igrejas, até mesmo lugares improvisados nas residências, devem unir-se numa uníssona vibração para que o equilíbrio psíquico em geral, possa se fortalecer e com discernimento e sabedoria buscar o único lugar seguro, nosso mundo interior.

   Todos precisam fazer sua parte nessa grande transição. Por menor que seja a colaboração, o importante é não ficarmos de braços cruzados esperando que alguém possa estar fazendo o que nos compete. Orando e vigiando estaremos afastando a mente das preocupações pelo futuro e estaremos ajudando a dissolver o caos, abrindo caminhos para luz que está por vir.

   Quem no profundo de seu ser já despertou para a realidade, não se abala. Sabe que forças superiores trabalham para transformar a vida desta humanidade e com serenidade e compreensão aguarda no silêncio de seu coração os tempos bem aventurados que se aproximam.

EFRAIM – Uma consciência Intraterrena de DAVHANA - Itatins/Jureia

Canal- José R. Gomes