voltar

ZIRA, A ESTRELA QUE NASCEU NA TERRA.

  Diz uma lenda, muito antiga, que um dia uma linda estrela radiosa e brilhante nasceu na Terra. Chamava-se Zira. Não cabia em si de tão feliz por ter acabado de ter nascido.

  Zira caminhava pelos campos contente, contemplando a terra em que nascera, as flores e tudo o que havia de mais bonito ao seu redor. Um dia, contemplando o céu repleto de estrelas, teve um pensamento que muito lhe intrigou:

  - Por que será que eu sendo uma estrela, também não nasci no céu, igual as minhas irmãs lá em cima? E continuava a questionar:

  -Será que Deus se enganou?

  -Será que Deus havia esquecido que ela era uma estrela brilhante e radiosa?

  De tantos questionamentos, de tão intrigada, Zira um dia resolveu ir até a vila de casas mais próximas, perguntar às pessoas se elas saberiam responder a sua pergunta, tirar a sua grande dúvida. E caminhando chegou à primeira casa da pequena vila. Bateu na porta e aguardou. Um senhor, com semblante muito triste lhe recebeu e perguntou o que desejava. Zira muito eufórica e ansiosa fez-lhe a pergunta que tanto a intrigava. Porem a resposta foi negativa, devido o pobre homem sequer pensar em outra coisa, a não ser a preocupação de um filho a muito doente.

  Zira percebendo a aflição do pobre homem condoeu-se e em seu coração veio uma vontade enorme de ajudá-lo. Pediu para entrar e ao ver a criança abatida por uma doença incurável, num sentimento muito nobre, pediu fervorosamente a Deus por ela, com tanto amor e carinho que uma chuva de bênçãos recaíram sobre a pequena criança, curando-a.

  Zira saiu para a rua muito contente, porém ainda com sua grande “dúvida”.

  Bateu na segunda porta e a resposta também foi negativa, porém notou que a pessoa que lhe recebera, trazia o coração apertado, pois a preocupação de não ter recursos para suprir sua casa a maltratava. Mais uma vez, Zira rogou ao Supremo Pai que não deserda a ninguém, pedindo auxílio à pobre família, que jazia na miséria.

  Bateu na terceira porta e um rosto carregado de angústia e agressão, jogou-lhe críticas e palavras duras, por estar fazendo uma pergunta tão sem nexo como aquela. Zira saiu um tanto triste, porém compreendeu que talvez aquela pessoa também tivesse problemas, perdoou-a e rogou que ela fosse acolhida pelas fontes de luz e ajuda que vem do Mais Alto.

  Em muitas portas Zira bateu, com muitas pessoas conversou e muitas ajudou, porém ainda não havia solucionado sua dúvida.

  Já cansada de tanto percorrer a vila, percebeu que estava no fim da rua e restava apenas a última casinha, muito humilde, quase totalmente sem recursos. Seria sua última esperança.

  Um velhinho muito simpático, olhos claros e muito translúcidos, abriu a porta e atendeu prontamente a estrela já exausta, escutou a sua indagação e respondeu:

  - Minha querida estrelinha da Terra, dizem que suas irmãs lá no céu também passaram pelos caminhos da Terra. Dizem que onde passaram, curaram doentes, consolaram aflitos, perdoaram os que as ofenderam e caminharam incansavelmente a procura da Fonte que as ilumina, buscando seu aperfeiçoamento, atingiram seu grau de iluminação.

  Zira começou a entender o que Deus tinha reservado a ela.

  “ELE” não havia se enganado, não havia se esquecido que ela era uma grande estrela, simplesmente. ELE havia deixado que ela própria descobrisse sua grandeza.

  Então, com lágrimas de alegria, olhou para traz e mais radiosa ainda percebeu que todo caminho que havia percorrido era um grande tapete de luz. As casas que havia batido estavam todas iluminadas.

  Zira compreendeu então, porque havia nascido na Terra e muito mais. Sabia agora quão grande é a bondade Divina. Sentiu-se tão leve que começou a subir, subir, subir...

  Hoje, Zira brilha no céu reluzente, como uma estrela de primeira grandeza, a espera que todas as suas irmãs, (TODOS OS QUE NASCEM NA TERRA), possam brilhar a seu lado também.

  Cada pequena criança que nasce na Terra é uma Zira, que um dia brilhará no céu, pela grandeza e Bondade Divina que a tudo e a todos provê.

  E quando tu observares a abóbada celeste salpicada de estrelas, lembra-te que Zira está lá torcendo por ti.

  Que brilhe vossa luz!


Redy-Ado Dacan Ta-Ti (Reinaldo)

Canal - José Roberto Gomes

voltar