voltar

SAGRADO ALIMENTO

  A certa altura, a vida começa a ser percebida com base em valores espirituais e o ser se integra na vontade mais íntima da razão de sua existência. Procura buscar essencialmente seus mais nobres valores, aprofundando-se na necessidade de estar a cada dia melhor. Com essa ampla visão, inicia um propósito na criação de novos valores, obtendo conhecimentos que até então não haviam sido percebidos.

  Um longo caminho com possibilidades indescritíveis de mudanças se apresenta e o processo de cura interna brota do fundo da consciência, transformando completamente a compreensão de saúde comum. Nesse procedimento uma questão primordial é a alimentação.

  O alimento não se restringe as suas partículas materiais. Na realidade é a energia imaterial presente em todas as coisas, que atua como essencial importância na perfeita manutenção da saúde e do espírito. Corremos sérios riscos de ver desequilibrada a energia vital de nosso organismo, se não tivermos a consciência de uma alimentação adequada. Ao contrário de que muitos pensam, não é o sabor que determina a qualidade nutritiva do alimento, nem muito menos a quantidade. Muitos ainda se baseiam na idéia de que o sabor e a quantidade sejam fatores de boa saúde.

  Comer além do que o corpo necessita é um ato prejudicial à saúde. Após certa ingestão excessiva de alimento, o beneficio por ele proporcionado é anulado, dando lugar ao malefício da indigestão. O excesso de proteínas pode se transformar em produtos tóxicos e ácidos destrutivos. Por essa razão, os que iniciaram um trabalho espiritual, regeneram o corpo optando pela qualidade, no lugar da quantidade.

  Temos notado que as condições do corpo físico tem se deteriorado com novas e variadas doenças, que no passado não se manifestavam. O ser alterou drasticamente seu hábito alimentar, consumindo alimentos inferiores carregados de gordura, sal e álcool altamente indesejáveis à saúde física, força vital e mental.

  O uso de quantidades cada vez maiores de carnes, tem sido responsável por doenças ocasionadas não só pelo excesso de gordura, mas também pela energia de medo, provindo do animal quando é abatido, o que já não acontece com alimentos vegetais, que além de possuírem nutrientes mais saudáveis, sutilmente comportam qualidades energéticas que colaboram na manutenção da vida humana.

  A todo o momento, deveríamos cultivar um intenso respeito pelo corpo físico, que reveste nossas almas, consumindo alimentos onde o poder nutritivo seja levado em conta no lugar do desejo corpóreo. Como almas zeladoras do estado físico do corpo é nossa responsabilidade mantê-lo em equilíbrio, transcendendo a visão materialista sobre como se alimentar, optando por uma alimentação mais energética e balanceada.

  Levando isso em conta, aderimos aos impulsos evolutivos em nosso ser, a conexão da consciência com o trabalho espiritual despertado pela alma, gradativamente traz a compreensão de cultivar uma profunda gratidão por todas as coisas do Universo e desse modo, percebe que muitos hábitos e vícios antigos, sutilmente vão se desgarrando do seu corpo emocional e mental, como se tivessem descartado uma roupa velha e desgastada.

  O homem foi criado para expressar na Terra padrões elevado e a finalidade de seu corpo é refletir em sua origem e seu destino. Não deve esquecer que quanto mais se aproxima da Essência que o criou, mais deve entrar em harmonia com sua natureza e se for fiel a essa ligação, seu sagrado alimento será cada vez mais como a Luz que o produz.


EFRAIM-Uma consciência intraterrena de Davhana

Canal - José Roberto Gomes

voltar