voltar

OS QUATRO PILARES DO EQUILÍBRIO FÍSICO

  Não são recentes as informações de que para manter o equilíbrio do seu estado de saúde, o ser deve buscar um ritmo de vida simples e uma maior união com o seu aspecto interno - sua Alma - buscando maneiras de manifestar o respeito próprio e o reconhecimento de sua real permanência na atual vida em que se encontra.

  Como zelador de seu corpo físico, a Alma tem a responsabilidade de lidar com seus corpos da personalidade, principalmente o Mental e o Emocional, não permitindo que as distrações da ilusão física possam afastá-lo de seu principal intuito nesta encarnação, o seu aprimoramento. Enquanto estas realidades não estiverem claras, o ser não conhecerá a saúde nem a paz.

  A personalidade humana em geral vive em torno de sua atividade física, despolarizada de níveis mais altos de energia. Seus pensamentos são voltados apenas ao quotidiano, vivendo grande parte de sua vida no “piloto automático”, em atividades em sua maior parte desnecessárias, lidando apenas com coisas palpáveis. Dessa maneira, se afasta do equilíbrio interno deixando o corpo físico suscetível a enfermidades. Uma peregrinação através dos consultórios médicos se inicia, causando desânimo e autocomiseração, ficando o ser sem disposição para transformar a condição da própria vida.

  Para reencontrar o equilíbrio perdido terá que confiar nas indicações internas que lhe são enviadas pela Alma, entendendo que essas informações lhe falam através dos sintomas que o corpo físico está apresentando, pois a medicina convencional não é receptiva ao conhecimento de vibrações e emanações sutis e nega aceitar a evidência da existência da Alma e a sintonia com mundos internos.

  Há práticas simples que favorecem o equilíbrio do corpo físico, preparando-o para responder aos estímulos da Alma. Para que essas práticas cumpram sua função é preciso estar consciente que o trabalho de cura representa grande parte das intenções do ser em se curar. Saber criar harmonia nas horas de dificuldade é um dom que nasce da dedicação.

  Levando isso em conta, abaixo são informados os quatro pilares que sustentam o equilíbrio físico:

  ALIMENTAÇÃO: Uma alimentação saudável isenta de carnes, gorduras e álcool é o primeiro passo para a cura interior. Purificando os processos metabólicos do corpo, atua como um canal para liberação de energias espúrias.

  RESPIRAÇÃO: A prática de Pranayama regenera os canais de circulação do ar no corpo, colocando em trânsito a corrente das transformações químicas necessárias na purificação do sangue.

  HIDRATAÇÃO: O hábito de hidratar as células tomando água regularmente, tem um poder de renovação e cura, purifica o organismo, com suas distintas propriedades. A água é veículo de cargas magnéticas, conduzindo energia em forma de vitalidade para as células físicas.

  POSTURA ERGOMÉTRICA: O aspecto estrutural do corpo físico abrange forças universais que o fazem mover-se. Essa intricada estrutura anatômica é que o mantêm na forma vertical e deve estar em harmonia com seu real posicionamento. Se uma postura adequada não é praticada, importantes canais de energia são interrompidos e com isso a unidade vital do organismo físico fica prejudicada, originando a doença.

  O processo de retirar os obstáculos à ação da energia da saúde que circula no organismo físico é regido pela força que realiza a cura, recebendo do “alimento, da água, do ar e do posicionamento ergométrico do corpo físico”, a base para a recuperação dos tecidos e a regeneração das células.

  As práticas acima quando conscientizadas contribuem para o ”Equilíbrio Físico”, como também atuam preventivamente contra futuras enfermidades, segundo o Karma de cada um.


EFRAIM- Uma consciência intraterrena de Davhana (Itatins –Juréia)

Canal - José Roberto Gomes

voltar