voltar

O PROCESSO DE PURIFICAÇÃO

  No caminho ascensional, uma consciência necessita inegavelmente saber distinguir entre o caminho que norteia seu rumo a purificação espiritual e a libertação do jugo dos atrativos da vida mundana.

  Essa distinção permite ao ser, seguir um processo evolutivo que não mais obedece às leis dos planos do mundo tridimensional – plano das emoções e pensamentos normais desta humanidade, também denominado erroneamente de plano espiritual – pois a purificação dos corpos mental e astral passa a ter contato mesmo que no início, superficial, com as leis cósmicas deste universo. Para atingir tal estágio, muitas encarnações no plano físico já deverão ter se realizado e a alma mais desperta, inicia seu trabalho de atração sobre esses corpos, na intenção de fazê-los avançar em seu caminho de purificação, bem como da conscientização de que desceram ao plano físico parta servir.

  Em outras palavras, o nível humano começa a ser visto de um ângulo totalmente diferente. O homem deixa de centralizar-se nas leis do mundo material passando a ter uma consciência cósmica.

  Como já foi dito em “Davhana – espelho da essência cósmica” existem áreas no plano físico, em que o processo da purificação é bem mais atuante. São locais inteiramente erigidos para tal finalidade. O contato com seres suprafísicos nestas áreas torna-se bastante acessível, seja ele telepático ou visual.

  O centro intraterreno de Davhana, situado sob a área da Serra da Juréia-Itatins, no litoral Sul Paulista, com seus portais interdimensionais permite que vivências suprafísicas sejam realizadas, no propósito de que a lei purificadora atue no homem de superfície, desde que este esteja preparado e confirme seus votos para tal finalidade.

  Quando esse momento chega, o ser está então preparado para sua primeira iniciação que se dá como um “Batismo” - cerimônia realizada fisicamente em algumas religiões do plano físico, porém que está longe da real compreensão a que este processo se destina.

  A área de contato onde se processa a iniciação de purificação é escolhida por seres de consciência elevada, denominados tutores que habitam Davhana e um dos portais interdimensionais (ver portal da serpente, cara do macaco, pico do Dedo de Deus e Ruínas do Abarebebê) é indicado para que tal iniciação seja realizada.

  O objetivo de realizar estes rituais nos locais que dão acesso suprafísico a Davhana é proporcionar ao estudante, a condição de perceber que mesmo em estado consciente, pode reconhecer o trabalho da Lei Superior.

  Através de uma alimentação baseada de frutas ou até mesmo de líquidos (quando sugerido pelo tutor), proporcionará uma chance maior de participar inteiramente de tudo o que ocorre com seus corpos da personalidade (corpos etérico, emocional e mental), durante o processo. Perceberá que estará em parte, sendo liberto de energias inúteis que foram sendo acumuladas ao longo de vidas pregressas e que o impedem de dar passos mais largos em direção a sua redenção. Quando tal processo terminar, alguns dias depois, perceberá internamente uma sensação de que como se dera adeus a alguém que a muito tempo estivera ao seu lado e que partiu para sempre. Sentir-se-á esvaziado de emoções de vitalidade puramente física e de que um sentimento bem mais suave agora o acompanha, deixando livre a memória humana para trabalhos mais altruístas.

  Os portais interdimensionais de Davhana são pontos adequados para conduzir o ser a estados superiores de consciência. Um estado de paz é intensamente sentido e interna e externamente a personalidade humana percebe a presença de elementos especiais no local. A percepção intuitiva fica mais aguçada, o ser realiza movimentos guiados por sua intuição e atende as indicações dos tutores com mais destreza.

  É uma área de contato ativa com Davhana que não se manifesta fisicamente aos que no local chegam com intenções apenas utilitaristas.

  Fotos que são tiradas por indivíduos devidamente harmonizados, de consciência ampliada e que vem participar lucidamente do cerimonial, podem proporcionar documentário importante no preparo de outras pessoas, que deverão passar por processo semelhante e também ajudar àqueles que ainda não tenham se decidido a realizá-lo.

  Os seres que comandam a cerimônia, ainda que incorpóreos, podem tomar formas físicas, materializando-se, quando não, comunicam-se telepaticamente através do corpo mental dos que estejam receptivos no momento. Nem todos chegam a interceptar as instruções que serão passadas, porém basta um para que a ponte de comunicação se estabeleça, pois a verbalização ou frases pronunciadas tornam-se desnecessárias quando se trata de trabalhos que ocorrem no mundo interior como este, fato importante para os iniciantes que aguardam contatar fenômenos incorpóreos e sutis durante a cerimônia.

  Aqueles que se propuserem a seguir um trabalho espiritual certamente terão de acostumar-se a concentrar-se para perceberem a realidade do circuito energético que se forma em ocasiões como esta.

  A orientação dos tutores é de que os processos de purificação antes de tudo sejam realizados sempre durante importantes conjunturas astrológicas, quando da ocasião de um Equinócio, por exemplo, pois durante este importante alinhamento entre o sol e a Terra, ocorre a possibilidade do ser encarnado perceber mais nitidamente a presença das naves intraterrenas e extraterrestres, que se utilizam desses importantes portais cósmicos, para se materializarem no sentido de realizar sua tarefa de mudar o nível de consciência dos que se propuseram a seguir o caminho da purificação, fazendo circular sua espiral evolutiva.

  As naves estão presentes no cerimonial para anular as leis terrestres que possam interferir fisicamente na preparação do ser que será purificado, servem também de canais de mediação para que a energia superior possa ser introduzida no local, formando um vórtice que abrange vasta área utilizada pelos tutores. Dentro deste campo, além da proteção de possíveis ataques de energias retrógradas, a introdução de raios cósmicos nos corpos da personalidade (mental, emocional e etérico), põe em movimento importantes mutações na consciência, fazendo circular energias de cura, transformando o ser para sempre.

  Contudo, não deve o ser mudar sua vida terrestre. Cada um prossegue normalmente sua trajetória como encarnado, apenas daquele momento em diante, a mente pode ampliar suas capacidades para o serviço altruísta. Energias novas tornam-se mais intensas, interferindo superficialmente no estado físico, que se torna mais sensível. Porém a maneira que o ser vai se adaptando, certos desconfortos do inicio já não são mais perceptíveis.

  O processo de purificação transforma o ser por fases. Caso isso não ocorresse, a alma não poderia alcançar o elevado estágio em que esta potente energia se encontra. Através de níveis completamente acessíveis, gradativamente o candidato vai galgando etapa por etapa, utilizando a força de vontade até estar a salvo em níveis que ultrapassam a consciência corpórea. Os que assim se sentem, são notados pelas pessoas por uma vivência completamente alheia as leis do plano físico. Há portanto, em se tratando de grau de desenvolvimento, uma diferença entre os que já se puseram a caminho da purificação e os que ainda aguardam a consciência despertar para o trabalho evolutivo, perdendo, oportunidade rara como o de estar participando do plano cósmico que está programado para a etapa atual na superfície da Terra.

  Transformações consideráveis ocorrem no ser durante as fases do processo de purificação. Sendo que a encarnação antes desse processo é vinculada ao sofrimento, depois dele a consciência muda de nível e se liberta dos laços que o prendem a vida material. A alma inicia seu trabalho de atração sobre a personalidade, perdendo os vínculos com as leis terrestres. Quanto mais se aprofunda, mais percebe que sua encarnação não se deu a fim de participar dos atrativos da vida mundana e sim que está encarnado para cumprir o que já estava designado em sua trajetória evolutiva.

  A ambição, a competição, o orgulho, a vaidade, o preconceito e outras mazelas que ocorrem de acordo com as leis materiais, são deixados de lado até que se dissolvendo por completo, dão espaço a valores altruístas, deixando claro que o ser se transformou.

  Sua vida no plano físico já não é mais a mesma. Hábitos antigos e grosseiros são abandonados. Uma nova alimentação a base de frutos, cereais e vegetais estará ajudando-o na desintoxicação de seu corpo físico, eliminando as toxinas acumuladas durante as encarnações antes da purificação. Os produtos materiais como: carnes, álcool e fumo, não mais fazem parte de seu consumo diário.

  Após a compreensão de que a consciência foi inteiramente reformulada para que o velho desse lugar ao novo, o homem renasce. Seus laços com o passado são rompidos e já não importa o que ele foi. Prepara-se para assumir o trabalho que lhe cabe, não mais restringindo sua existência nos burburinhos da vida mundana. Propósitos individuais são abandonados, abdicando da vontade de viver para si mesmo, convertendo-se em trabalhador da Luz. Sua intenção maior está em servir o Plano evolutivo, superando determinados momentos de eventuais ataques de energias retrógradas. Encara a dificuldade como momento de superação do carma material, persistindo em confirmar seus votos, pois sabe que a cada erguimento de uma queda sempre um grau maior de energia lhe é adicionado.

  Assim sendo, os que atendem ao chamado para o trabalho da purificação sabem que receberam um tesouro. A sintonia com Fontes Superiores que sutilmente vai fazendo a compreensão do ser, transforma-o com a água da vida simbolizada pelo “Batismo”, a verdadeira fonte de cura que mergulha o ser em uma só vibração, a plenitude da vida.


UM MEMBRO DO CONSELHO DE DAVHANA

Canal - José Roberto Gomes

voltar