voltar

A CONSCIÊNCIA DO MOMENTO PRESENTE

  Instruções internas claras são necessárias todos os dias na vida de um ser e é o espírito que nos fala com sabedoria infinita e não com palavras utópicas, sem sentido ou conhecimentos fortuitos, pois há sempre o que se acrescentar. Constantemente indica o que é válido, independente das circunstâncias e mais amiúde àqueles com dificuldades extremas.

  Na medida em que o espírito se exprime por nosso intermédio, a vida externa torna-se cada vez mais harmoniosa e tranqüila, porém para chegarmos a isso, temos que adquirir o autocontrole, tanto de nossos sentimentos, quanto de pensamentos e palavras, incluindo também a reestruturação da mente.

  Os que trilham o caminho do espírito, logo apresentam a necessidade de equilibrar as atividades externas com o silêncio interno e uma verdadeira transformação ocorre, podendo ser conduzida pela concentração no mundo interior, através da quietude e do serenamento incessantes.

  Assim a escuridão da ignorância espiritual, que provêm da falta de interação com a essência, vai sendo substituída pela luz que emerge do despertar para verdade.

  A atual humanidade passa por uma das maiores crises de toda a sua história, confundindo o caminho da própria evolução. Atingiu certo conforto pela alta tecnologia que lhe garante uma vida bem estruturada, mas não segura, e ainda não descobriu que os mundos sutis da consciência suprafísica lhe podem transmitir um referencial superior de não agressividade, de amor fraterno e de paz.

  A polarização da consciência em níveis superiores é necessária para o restabelecimento do equilíbrio que se perdeu.

  As Hierarquias Suprafísicas – energias superiores de vital importância para a vida humana na atual conjuntura terrena - trabalham em silêncio e dentro de leis espirituais a favor do homem encarnado. Precisamos abrir-lhes passagem e amá-las no mais íntimo de nosso ser, não se medindo esforços para que suas instruções venham através da mais pura entrega nessa direção.


EFRAIM-Uma consciência intraterrena de Davhana

Canal - José Roberto Gomes

voltar